BLOG DA CASALE

3 táticas certeiras para aumentar o lucro do seu confinamento

O confinamento bovino envolve uma série de fatores como investimentos de aquisição do animal, custos com nutrição e demais gastos que fazem parte da estrutura e manutenção da saúde do gado. Por isso, para garantir bons resultados e aumentar o lucro do confinamento é necessário planejar de maneira inteligente e considerar todos os fatores envolvidos no processo.

A principal dúvida dos pecuaristas é: como posso reduzir o custo operacional do meu confinamento?
No artigo de hoje você confere 3 táticas certeiras para aumentar o lucro do seu confinamento.

 

1. O que é preciso considerar em um bom projeto logístico?

 

O primeiro fator a ser considerado é o projeto logístico, pois ele é imprescindível para o desempenho e eficiência do trabalho no confinamento. É preciso considerar quais os equipamentos necessários para o confinamento antes de adquiri-los. É necessário entender qual a melhor opção a longo prazo para a sua propriedade.

Existem três versões de equipamentos: o tracionado, o acoplado no caminhão e o estacionário. Para escolher a melhor opção é necessário fazer o dimensionamento da área. A decisão pela aquisição do maquinário deve levar em conta a qualidade dos equipamentos, seu custo de manutenção e calcular o valor do investimento ao longo dos anos.

Para isso, vamos ajudá-lo a calcular o dimensionamento correto dos misturadores. Veja a seguir:

Cálculo Geral (Exemplo):
Estático: 2000 cabeças.
Dieta: 15 kg/cab/dia
Volume Necessário por Dia:
2000 cab x 15 kg = 30.000 kg/dia
30.000 kg/dia / 370 kg/m³ = 81 m³/dia

Entretanto, deve-se levar em consideração a quantidade de ciclos de carga e descarga e a quantidade total de horas de trabalho para avaliar essa metragem cúbica. Pois assim será possível calcular a quantidade de horas totais que o misturador operará por ano e qual o custo deste trabalho, em um panorama geral.

E como calcular este custo operacional? Confira abaixo:

Informações necessárias para o cálculo

• Hora do operador: em torno de R$ 22,00 com encargos (considerando-se R$ 2.500,00 por mês)
• Hora do óleo diesel do trator (de 8 à 13 lts/h): em torno de R$ 30,00
• Tempo de ciclo de carga / descarga por misturador

 

2. Pontualidade da rotina operacional

 

Um dos pontos principais a ser garantido é a rotina, pois ela impacta diretamente na produção do gado. Assim, é preciso se atentar aos horários de alimentação, qualidade da dieta e a garantia da distribuição correta do alimento. Qualquer alteração em um destes fatores pode afetar significativamente na produção de leite ou no ganho de peso do animal.

Além do fator produtivo, a rotina alimentar dos animais reduz o stress, permite um maior controle no consumo e evita a sua oscilação. Isso garante o ganho de peso diário programado, reduz perdas com sobras e além de padronizar as atividades diárias.

Misturador: o coração da sua operação!

Muitos pecuaristas ainda acreditam que o misturador é somente um equipamento no processo de alimentação do rebanho, mas essa máquina é, na verdade, o coração da atividade produtiva. Já parou para avaliar a importância deste equipamento na sua fazenda?

Além de garantir a máxima eficiência da sua produção leiteira ou do ganho de peso do gado, é necessário considerar a quantidade de animais que são alimentados por ela. Os bovinos representam grande parte do investimento total da produção da fazenda e, se o produtor não garantir a máxima eficiência na alimentação do animal, o aproveitamento geral da produção pode ficar comprometido.

É necessário considerar, ainda, que o lucro da propriedade depende diretamente tanto da disponibilidade do misturador quanto da sua eficiência. Por isso, é preciso adquirir um equipamento de qualidade e com grande durabilidade para que o ciclo de alimentação dos animais não seja interrompido.

Acuracidade da dieta e qualidade de mistura

Independente de qual for a dieta dos seus animais, é preciso garantir precisão na quantidade dos ingredientes carregados. Outro ponto importante é que a mistura seja homogênea para assegurar que o gado esteja ingerindo todos os nutrientes necessários ao longo do dia. Com um misturador eficiente, é possível ter uma mistura com repicagem de partículas correta, a uniformidade na distribuição ao longo do cocho e a certificação de que os animais estão aproveitando ao máximo a alimentação.

3. Redução de dias de cocho através da qualidade da mistura

 

Uma pesquisa realizada pela Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios avaliou os efeitos do tamanho de partícula da dieta total sobre a produção e composição do leite. O estudo foi realizado em vacas Jersey e concluiu que houve diferença na produção leiteira do gado alimentado com mistura preparada em um misturador e um tombador.

A pesquisa mostra que o equipamento utilizado para misturar e distribuir a dieta altera a granulometria e consumo da mesma. E este efeito é determinante para influenciar na conversão alimentar. Então, é de extrema importância avaliar constantemente a qualidade da mistura, se os tamanhos das partículas estão corretos e se ela está sendo distribuída corretamente ao longo do cocho.

Transforme uma mistura eficiente em ganho de peso

O confinamento é uma excelente ferramenta para redução dos dias de cocho do animal. Com um manejo eficiente e uma boa suplementação, é possível reduzir uma quantidade considerável do tempo de abate. Com uma mistura correta, existe a viabilidade de reduzir de 110 para 97 dias de cocho, ou seja, uma redução de 12% do tempo.

Se considerarmos a diária de cada bovino com um custo de R$ 8, serão R$ 208.000,00 em 2000 bois terminados. Uma economia muito expressiva para a fazenda como um todo.

Sistemas de misturas

Geralmente são utilizados três sistemas de mistura: por tombamento, por sistema de rotor e por roscas horizontais. Cada sistema conta com suas especificidades relacionadas ao tempo, qualidade de mistura, capacidade operacional, entre outros fatores. Estes diferentes tipos de preparo de alimentação dos animais implicam em variações significativas em relação ao ganho de peso, consumo, conversão alimentar, presença de distúrbios digestivos, entre outros.

Os misturadores horizontais são mais indicados para receitas que possuam na sua composição, ração, grãos e volumosos com partículas pequenas e médias. Estes misturadores possuem roscas que giram em alta rotação para garantir agilidade no composto do trato. Ele é ideal para vários tipos de dieta, como forragens de fibras curta e média, farelos e inúmeros resíduos da agroindústria.

Já os misturadores verticais são mais versáteis, já que podem processar uma grande variedade de alimentos. Isso inclui fardos redondos, fardos quadrados, pré-secados, forragens pré processadas, grãos finos, concentrados e outros materiais difíceis. Um misturador vertical funciona melhor com receitas que possuam altas quantidades de forragens e altas porcentagens de feno seco.

Fale conosco!

 

 

Compartilhe:

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir chat
1
A Casale agradece seu contato!
Como podemos ajudar?